Google

quarta-feira, 18 de julho de 2007

T-6 ´tá feito!!

Após 44 simuladores, cerca de 60 horas, 69 voos de T-6, cerca de 100 horas, eis que o último voo de Check está completo!

Já não escrevia nada desde 11 de Abril, dia em que voei pela primeira vez sozinho no T-6 (embora diga no certificado que foi dia 10), volto agora a dar notícias vários meses depois. Não é que não tenha tido tempo para escrever mais cedo, mas nem sempre tudo corre às mil maravilhas. Cerca de uma semana depois de voar sozinho tive a minha primeira Check Ride, que não correu pelo melhor. Stress auto-induzido por ser a primeira vez e possivelmente mais qualquer coisa e acabei por não estar a 100% no jogo. Embora o voo em si tenha corrido bem, as coisas no chão nem por isso e o resultado podia ter sido melhor, o que não me agradou muito.

De qualquer maneira, passada essa parte veio a fase de contacto avançado (acrobacia). Foi também nessa altura em que não só andava a treinar manobras como Looping, Oito Cubano, Oito Lento, Split-S, Immelman, Chandelle, Tonneaux, Tonneaux Barrilado e Trevo, como as andava a treinar sozinho na área (5 voos solo de acrobacia). E sem que desse pelo tempo passar... Chegou a Check Ride final de contacto em que me consegui redimir do resultado da primeira, mas mesmo assim não foi tão bom quanto desejado.

Entretanto, começaram os simuladores de instrumentos. Um total de 21 simuladores para 9 voos. Voar sem contacto visual com o exterior é definitivamente diferente, mas não é mau de todo. Consegue-se aprender a gostar de voar instrumentos, principalmente por passarmos a voar no lugar de trás e ter a vidinha de "lorde" que normalmente os instrutores têm. Antes de acabar a fase de instrumentos fui de Cross Country. Basicamente são voos de navegação em que se sai do "quintal". No primeiro dia saí de Laughlin, fiz duas aproximações em San Antonio, parei em Austin para abastecer e fui passar a noite em Fort Worth (Dallas). Segundo dia, sair de Fort Worth ir até Louisiana à cidade de Lake Charles para abastecer e passar a noite em Houston. No terceiro e último dia, directos de Houston de volta para Laughlin a FL240 (cerca de 7500m).
Depois de chegar de Cross Country foi altura de fazer a Check Ride de instrumentos em que finalmente atingi a meta a que me propus.

Feita a parte complicada, chegou a melhor parte do voo. Assim achei no Chipmunk e voltei a achar o mesmo agora no T-6... voar formação é LINDO!

Sendo bastante diferente do voar o Chipmunk em formação, especialmente por não ser um motor a pistões, os poucos voos de formação que tivemos na AFA ajudaram em muito. Os voos de formação foram sem dúvida dos voos que mais prazer me deram até hoje. Mesmo esta tarde na Check Ride, em que o Murphy fez o favor de sair à rua e trazer a família toda, estar a voar em parelha com o outro avião e a ver os rastos de vórtices que se desenvolviam nas pontas da asa do outro avião e ver de perto o mesmo a acontecer na minha asa foi algo de espectacular. Já para não do facto de ter descolado na asa e termos entrado dentro das nuvens assim que descolámos, sem que eu conseguisse ver no avião do líder a asa mais longe de mim. De qualquer maneira, mais uma fase completa, mais uma Check Ride completa com objectivos atingidos e o treino no T-6 COMPLETO!

Agora resta esperar algo como uma semana até começar o treino no T-38...

Peço desculpa pelo tempo de silêncio.
Inté...

4 comentários:

Ascensão disse...

Bom dia. 18 de Julho passa a ser um dia significativo nos nossos calendários.
Nas nossas vidas há dias muito sorridentes e outros nem tanto. Acontece a todos nós acordarmos alguns dias sem bom humor. Aos outros também. Muitos sorrisos para ti. Para nós.
E também para aqueles com quem convivemos diariamente.
Venha o T-38.
Com muito bom humor e milhas de sorrisos.
Beijos e abraços. Muuuuitooooos....

Anónimo disse...

Quando vieres festejamos esta vitoria e todas as outras que se aproximam...
bj

Anónimo disse...

A vitoria tem mais sabor quando se tem altos e baixo e por isso a vais recordar com mais intensidade e saudade...
Parabens por esta fase e boa sorte para a próxima...
beijo

MFB disse...

Parabéns, Diogo.
Pelos voos, pelas audácias, pelas vitórias, pelas acrobacias!
Mas sobretudo pela pessoa que revelas ser! Que és!

Parabéns ainda pelos textos: relatos entusiasmados e entusiasmantes, num Português bem-humorado e correcto!

Felicidades!