Google

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2006

Falar de Nada...

O Nada, parecendo que não, tem muito que se lhe diga. Aliás é espantoso como o ser humano tem uma capacidade enorme de falar e desenvolver pensamentos sobre o Nada. Para o caso de haver alguma dúvida, não me estou a referir à conjugação na 3ª pessoa do singular do verdo nadar no presente do indicativo, nem algo do génro. É mesmo da palavra "nada" com o significado de ausência de alguma coisa, o vazio.

Esta habilidade de falar do nada é algo que me fascina, pois qualquer uma tem. Não é uma capcidade elitista, nem nada que se pareça, é uma capacidade de carácter geral, que qualquer indivíduo possui, independentemente das suas habilitações literárias ou faixa etária (acima dos 16 anos).

Qualquer um hoje em dia fala de... nada. E não há nada mais irritante que, num daqueles dias em que não nos deviamos ter levantado da camae que, como o fomos obrigados a fazer, desejamos que ninguém nos dirija a palavra, do que estarem a tentar meter conversa conosco tendo como tema o nada. Aquelas conversas interessantes em que se fala só mesmo para não estar calado, como dizem os "américas", a small talk, ou numa lingua mais materna, a conversa de elevador.

Será possível que, quando a um comentário do género "Epá, isto há com cada coisa..." se responde "Pois é.", a primeira pessoa não repara que conversa da treta não é o que nos apetece mais? Se sim, porque é que esta ainda continua dizendo "Nem mais! E ainda bem que falas nisso, então não é que mudaram a máquina de comida lá de baixo..."? Quando apenas se disse "Pois é.". E o pior é que se se ficar calado o resultado é o mesmo, a pessoa que meteu conversa há-de continuar a tentar. Qual é mesmo o objectivo? Será assim tão mau, estarem duas pessoas no mesmo sítio se terem de estar a falar de coisas que não têm o mínimo interesse? Às vezes sabe tão bem apreciar o silêncio...

Já agora, aproveito para fazer uma salvaguarda a todos aqueles que gostam ou têm por hábito iniciar este tipo de conversas, por vezes é melhor estar calado e deixar os outros na dúvida em relação à nossa inteligência, do que falar e acabar com as dúvidas!

Farewell...

1 comentário:

Dreams disse...

as chamadas conversas de circunstância deixam qualquer pessoa com um pouco de inteligência fora do sério...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

que saudades desse sorriso
ainda bem que a conversa não foi sobre nada... lol